Eu não sou escritor. Eu não sei escrever. Não sei quando usar vírgula e nem crase. Sinto inveja de quem sabe usar ponto e vírgula. Meus textos são apenas amontoados de sentimentos; confusos, atrapalhados. online
Te amar foi tão simples e ao mesmo tempo tão violento, intenso. E em tudo que envolve nós tem sido assim, exagero. Te amo demais, te quero demais, te desejo demais, demais, mais e mais…
Dormi mal, acordei meio sem fome. Isso pra mim é perigoso, pois eu vivo com fome. Sabia que algo não estava bem, só não pensei que estivesse tão triste. Fui tomar banho, sentei no chão, deixei a água quente cair nos meus ombros, abracei as minhas pernas e chorei, chorei, chorei. As lágrimas se misturaram com a água que caía. E eu não me misturava com nada, tentava apenas separar as coisas na minha cabeça. Fui trabalhar quieta, conversando comigo mesma, vendo que de vez em quando a gente se sente mesmo só. E por mais que a gente tente explicar algo pra uma pessoa, ela só vai entender se quiser, se fizer um esforço.
Eu não odeio as pessoas. Eu me sinto melhor quando não estão por perto
Ei, se eu tiver coragem de dizer que eu meio gosto de você, você vai fugir a pé? E se eu falar que você é tudo que eu sempre quis pra ser feliz, você vai pro lado oposto ao que eu estiver? Eu queria tanto que você não fugisse de mim, mas se fosse eu, eu fugia.
De vez em quando fico triste do nada, com motivo ou sem motivo. De vez em quando fico feliz do nada, com razão ou sem razão. É assim, as vezes dá vontade de sair pulando, distribuindo beijinho, dando abraços e, em outras, dá vontade de mandar todo mundo pra muito, muito longe.
Outra coisa que descobri: Rir durante o dia faz com que você durma melhor a noite
Eu só quero te abraçar forte, sentir teu coração perto do meu. E ficar aqui neste momento, pelo resto dos tempos.